Seletiva cresceu 138% desde 2010; SP aumentou coleta e inclusão

A coleta seletiva cresceu 138% desde 2010. Atualmente, 1.055 municípios possuem algum tipo de programa de recolhimento de materiais recicláveis, o que representa 18% das cidades brasileiras. Na maior parte das cidades (54%), a coleta é feita por cooperativas e pontos de entrega voluntários, os PEVs. A coleta de porta-a-porta existe em apenas 29% dos municípios. Quase a metade das cidades (44%) mantêm cooperativas de catadores como agentes executores da seletiva municipal.

Apenas cerca de 31 milhões de brasileiros (15% da população) têm acesso a programas de coleta seletiva, dois pontos acima do número apresentado em 2014 (13%). A concentração de cidades com coleta segue nas regiões Sul e Sudeste, com 81% dos municípios, seguida pela região Nordeste, com 10%, pelo Centro Oeste com 8% e 1% no Norte.

Os números de São Paulo tiveram alteração substancial. Em quantidade de material coletado e inclusão de moradores no programa, a cidade deu um salto. Passou de 5 mil toneladas de recicláveis recolhidos por mês para 7,5 mil toneladas por mês, de 2014 a 2016. No mesmo período, o Rio de Janeiro passou de 959 toneladas mês para 2.783 toneladas/mês. Em inclusão de moradores, São Paulo passou de 42% para 82% da população e o Rio passou de 52% para 65%.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s