‘Alma’ da empresa deve guiar design

Autores mostram e comentam 26 projetos

MARA GAMA
GERENTE DE INFORMAÇÃO ONLINE

Descobrir a “alma” e revelar a vocação de uma empresa é a primeira e a mais importante função do designer.

A prescrição foi feita ontem pelo italiano Massimo Vignelli, criador do projeto de sinalização do metrô de Nova York, do logotipo da American Airlines e da programação gráfica da Knoll International, entre outras marcas famosas.

Vignelli foi o segundo a expor e comentar trabalhos de identidade visual durante o 1º Fórum Empresarial da Panamericana 96 Graphic Design, na manhã de ontem.

Vignelli, que trabalha nos Estados Unidos desde 1965, mostrou 12 dos 26 casos apresentados em sessões de slides pelos seus autores em apenas duas horas e meia de fórum.

Em sua introdução, Vignelli deixou clara a distinção que faz entre anúncio e programação visual: o primeiro a serviço das vendas de um produto, a segunda a serviço da identidade da empresa e reflexo de sua atitude e história. O designer criticou a “absolescência programada” das marcas, fenômeno que resultaria da união da mão pesada dos designers e empresas que não têm alma”.

Anúncios