Rio aprova fim das sacolas plásticas em lojas e supermercados

Elas devem ser substituídas por materiais reutilizáveis e biodegradáveis à base de milho
e cana.

O Estado do Rio aprovou veto às sacolas plásticas em supermercados nesta semana. A lei 8006/18 proposta pelo deputado Carlos Minc (PSB) foi sancionada pelo governador Luiz Fernando Pezão.

No começo do mês, a Câmara Municipal da cidade do Rio aprovou um projeto de lei que obriga estabelecimentos comerciais a adotar canudos de materiais biodegradáveis, recicláveis ou reutilizáveis. O projeto ainda não foi aprovado pelo prefeito Marcelo Crivella.

A lei estadual aprovada das sacolas proíbe uso, distribuição e venda em comércios. As sacolinhas plásticas terão de ser substituídas por reutilizáveis que podem ser usadas até 60 vezes e devem ser biodegradáveis.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/06/rio-aprova-fim-das-sacolas-plasticas-em-lojas-e-supermercados.shtml

Anúncios

Pesquisa mostra que brasileiro sabe pouco sobre coleta e reciclagem

A maioria dos brasileiros sabe pouco ou nada sobre coleta seletiva e o que acontece com o lixo doméstico que gera em casa – mais de 1 kg por habitante por dia.

E apesar de dizer que a preocupação com o meio ambiente é um dos maiores temas da atualidade, grande parte das pessoas não separa lixo corretamente em suas casas – apenas uma em cada quatro pessoas o fazem. Apenas 35% disseram que é fácil encontrar informações sobre como se deve fazer a coleta seletiva em sua cidade.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/pesquisa-mostra-quebrasileiro- sabe-pouco-sobre-coleta-e-reciclagem.shtml

Levantamento quantifica “efeito segunda mão” em carbono

Cerca de 5,7 milhões de toneladas de gases do efeito estufa (CO2) e 345 mil toneladas de plásticos deixaram de ser emitidos em 2017 por obra da economia de segunda mão no país. Essa economia equivaleria a parar todos os carros do Brasil por 10 dias. Ou à produção de 22 milhões de sofás. As contas foram feitas por um estudo encomendado pela OLX, a maior plataforma de comercialização de usados por aqui.

Realizado pelo instituto sueco de pesquisa ambiental, o IVL, o levantamento contabiliza as emissões de gases que teriam resultado da produção de um produto novo e do gerenciamento de resíduos dele decorrentes, mas que foram comercializados através da ferramenta. Assim, calcula a economia de impacto ambiental que esse setor proporcionou.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/levantamento-quantificaefeito- segunda-mao-no-mundo.shtml

Volvo quer 25% de plásticos reciclados nos carros novos

Empresa sueca anunciou que pretende promover as mudanças a partir de 2025.

Duas notícias importantes no topo da velha e ainda forte economia do carbono. No mesmo dia em que Rupert Stadler, presidente da Audi, do grupo Volskwagen, foi preso por suspeita de fraude em testes de emissões de poluentes, a sueca Volvo anunciou que pretende fazer seus carros novos com 25% de plásticos reciclados a partir de 2025.

A prisão de Stadler, da Audi, é um dos desfechos do Dieselgate, escândalo que veio à tona em setembro de 2015, quando foi descoberta a fraude que alterava os resultados de testes de emissão de carros da Volkswagen averiguados pela Agência de Proteção Ambiental (EPA) nos EUA.

A empresa teve de assumir que já havia colocado 11 milhões de carros a diesel no mundo com equipamentos com softwares que alteravam seus verdadeiros níveis de emissões de poluição.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/06/volvo-quer-25-de-plasticos-reciclados-nos-carros-novos.shtml

Corte de importação pela China provoca crise global na reciclagem

Suspensão de compra represa resíduos nos países de origem e força governos a estudar
soluções.

Um editorial no “Los Angeles Times” apontou, em 26 de maio, que a crise provocada pela interrupção de importação de recicláveis pela China aflige fortemente a Califórnia, estado americano considerado modelo de sustentabilidade. E sentenciou: “A única maneira de resolver isso é parar de fazer tanto lixo”.

“A reciclagem nunca foi a solução para o problema colocado pelas latas vazias de cerveja, embalagens de plástico e outros itens de uso único. É só um jeito de mitigar os efeitos o suficiente para fingir que todo esse desperdício não é realmente um desperdício”, diz o artigo. “Mas a realidade está se tornando mais difícil de ignorar, agora que o mercado externo para o nosso lixo está entrando em colapso”, acrescenta.

A China era o maior mercado para os recicláveis do mundo. O comércio com a China e Hong Kong movimentou US$ 21,6 bilhões em 2016, num total de 7,3 milhões de toneladas de plástico sendo importados para a reciclagem naquele país.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/06/corte-de-importacao-pela-china-provoca-crise-global-na-reciclagem.shtml

Câmara de SP discute veto ao canudinho, já aprovado no Rio

Protocolado no início de maio, teve sua primeira audiência pública no último dia 5 na Câmara de São Paulo um projeto de lei que prevê a proibição de fornecimento de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade.

De autoria do vereador Reginaldo Tripoli (PV), o PL 99/2018 estipula multa para quem descumprir lei com valor que pode chegar a R$ 8 mil.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/camara-de-sp-discute-veto-aocanudinho- ja-aprovado-no-rio.shtml

Mutirões de limpeza de praia celebram Dia Mundial dos Oceanos

Além de conscientizar frequentadores, coletas buscam catalogar resíduos e obter dados
para planejar ações.

No sábado (9) de manhã, a partir das 9h, um grupo começa a se reunir na praia do Gonzaga, em Santos, litoral de SP, para fazer um trabalho voluntário. Com baldes e luvas, vão vasculhar um trecho de areia à cata de lixo, no 13º Mutirão de Limpeza de Praia promovido pelo Instituto Mar Azul (IMA).

O Instituto foi criado em 2012 e atua na defesa de políticas públicas relacionadas à balneabilidade das praias e preservação da vida marinha. Seu Projeto Microlixo faz coletas regulares para levantar tipos, quantidade e localização dos resíduos descartados fora de lugar em toda orla da praia de Santos.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/06/mutiroes-de-limpeza-de-praia-celebram-dia-mundial-dos-oceanos.shtml