Pesquisa mostra que brasileiro sabe pouco sobre coleta e reciclagem

A maioria dos brasileiros sabe pouco ou nada sobre coleta seletiva e o que acontece com o lixo doméstico que gera em casa – mais de 1 kg por habitante por dia.

E apesar de dizer que a preocupação com o meio ambiente é um dos maiores temas da atualidade, grande parte das pessoas não separa lixo corretamente em suas casas – apenas uma em cada quatro pessoas o fazem. Apenas 35% disseram que é fácil encontrar informações sobre como se deve fazer a coleta seletiva em sua cidade.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/pesquisa-mostra-quebrasileiro- sabe-pouco-sobre-coleta-e-reciclagem.shtml

Anúncios

Levantamento quantifica “efeito segunda mão” em carbono

Cerca de 5,7 milhões de toneladas de gases do efeito estufa (CO2) e 345 mil toneladas de plásticos deixaram de ser emitidos em 2017 por obra da economia de segunda mão no país. Essa economia equivaleria a parar todos os carros do Brasil por 10 dias. Ou à produção de 22 milhões de sofás. As contas foram feitas por um estudo encomendado pela OLX, a maior plataforma de comercialização de usados por aqui.

Realizado pelo instituto sueco de pesquisa ambiental, o IVL, o levantamento contabiliza as emissões de gases que teriam resultado da produção de um produto novo e do gerenciamento de resíduos dele decorrentes, mas que foram comercializados através da ferramenta. Assim, calcula a economia de impacto ambiental que esse setor proporcionou.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/levantamento-quantificaefeito- segunda-mao-no-mundo.shtml

Câmara de SP discute veto ao canudinho, já aprovado no Rio

Protocolado no início de maio, teve sua primeira audiência pública no último dia 5 na Câmara de São Paulo um projeto de lei que prevê a proibição de fornecimento de canudos plásticos em estabelecimentos comerciais da cidade.

De autoria do vereador Reginaldo Tripoli (PV), o PL 99/2018 estipula multa para quem descumprir lei com valor que pode chegar a R$ 8 mil.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/camara-de-sp-discute-veto-aocanudinho- ja-aprovado-no-rio.shtml

Movimento ‘Livre-se dos Plásticos’ é lançado em Santos

Com um seminário e uma exposição, Santos lança nesta semana do Meio Ambiente o Movimento Livre-se dos Plásticos, conectado à organização internacional Break Free From Plastic.

Fundada em 2016, a rede BFFP atua na prevenção e faz operações de limpeza em praias afetadas pela poluição de plásticos, com atividades de identificação e divulgação de marcas poluidoras.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/movimento-livre-se-dosplasticos- e-lancado-em-santos.shtml

Poluição dos plásticos é tema de campanha da ONU

Metade do plástico consumido é descartável e pelo menos 13 milhões de toneladas vão parar nos oceanos anualmente, prejudicando 600 espécies marinhas, das quais 15% estão ameaçadas de extinção.

Mas a poluição plástica atinge a todos: 90% da água engarrafada contém fragmentos de plásticos que vieram do descarte inadequado no meio ambiente.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/poluicao-dos-plasticos-e-temade- campanha-da-onu.shtml

Consumo é um dos temas da Mostra Ecofalante de Cinema

A Semana do Meio Ambiente é um bom pretexto para conhecer destaques da produção cinematográfica recente sobre o tema. Até o próximo dia 13 de junho, a Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental exibe mais de 100 filmes, de 45 países, com entrada gratuita em algumas salas de São Paulo.

A mostra homenageia o cineasta Werner Herzog, com uma retrospectiva que inclui “A Caverna dos Sonhos Esquecidos”, que mostra desenhos rupestres, “Encontros no Fim do Mundo”, “Fitzcarraldo”, “Aguirre, a Cólera dos Deuses” e o “Homem-Urso”.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/consumo-e-um-dos-temas-damostra- ecofalante-de-cinema.shtml

Como diminuir a pegada de plásticos descartáveis no cotidiano

As medidas necessárias para evitar o aumento da poluição dos mares dependem de empresas, governos e dos consumidores. Aproveite esta Semana do Meio Ambiente para começar a mudar a sua pegada de plásticos descartáveis no planeta. Abaixo dez sugestões:

1. Carregue sacolas retornáveis

Sacola de pano bem dobrada vai bem na mochila ou na bolsa e serve para aquela paradinha no supermercado na volta para casa. Se você faz compras planejadas, então, é mais fácil ainda. Deixe num local bem à vista. Evite as sacolas plásticas.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/como-diminuir-a-pegada-deplasticos- descartaveis-no-cotidiano.shtml