Ikea mostra unidade de arquitetura alimentícia

Poderia ser apenas um espaço de encontro numa feira de design. Mas é uma usina viva o protótipo de 4 metros de altura mostrado pela empresa de origem sueca Ikea na feira Chart, em Copenhague, Dinamarca, no começo de setembro. Atados à sua estrutura de madeira estão 320 metros de tubulações onde corre um sangue verde com potencial para gerar uma revolução alimentar.

O sangue verde é composto por microalgas. Elas são fotossintéticas – usam a luz solar para converter dióxido de carbono e água em oxigênio, gerando energia de quebra. Podem crescer em água não potável e em solo não cultivável. São rápidas: algumas espécies duplicam de volume em seis horas. Têm mais proteína que a carne, mais ferro que o espinafre e mais betacaroteno que a cenoura, informam os idealizadores do batizado Domo de Algas.

Todas essas qualidades fazem das microalgas elemento chave da alimentação do futuro. Uma “safra sustentável e verde” fora da agricultura tradicional e de seu sistema de distribuição oneroso e poluente está no horizonte de pesquisadores de várias disciplinas.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/09/1922861-ikea-mostra-unidade-de-arquitetura-alimenticia.shtml

Anúncios

‘Pure Gold’ mostra reciclados do mundo na Alemanha

O centenário Museu de Artes e Ofícios de Hamburgo, na Alemanha, deu a largada para o ambicioso projeto itinerante “Pure Gold – Upcycled! Upgraded!”. Ele começou no último dia 15 de setembro com uma exposição de peças feitas de reciclagem e upgrade de materiais de quatro continentes.

Plásticos, madeiras, panos, borrachas, papéis, ferros, louças e vidros recuperados e rearranjados em 76 peças, por 53 designers, fazem parte da mostra, que deve percorrer 20 cidades em dez anos, um programa do Instituto de Relações Internacionais (IFA) da Alemanha.

“Nosso tema é de relevância global, mas os países têm abordagens muito diferentes. Seria um malentendido ver o upcycling como um novo método universal. Pelo contrário, deve ser enraizado na cultura regional como uma estratégia efetiva. Os objetos exibidos demonstram isso de forma prolífica”, diz o curador-chefe da mostra, o professor Volker Albus.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/09/1920945-pure-gold-mostra-reciclados-do-mundo-na-alemanha.shtml

Manifesto quer pacto com agronegócio para salvar cerrado

O desmatamento causado pela expansão do agronegócio coloca em risco o chamado berço das águas do Brasil. O cerrado, que abriga nascentes de oito das 12 regiões hidrográficas do país, como as do Amazonas/Tocantins, São Francisco e Prata, e os aquíferos do Guarani, Bambuí e Urucuia, já perdeu cerca de 50% de sua área original.

Estudos apontam que os rios tiveram sua vazão diminuída após a conversão de áreas nativas em lavouras e pastagens. As taxas de desmatamento do bioma têm superado as da Amazônia nos últimos dez anos e que esse ritmo de destruição torna a região um dos ecossistemas mais ameaçados do planeta.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/09/1920920-manifesto-quer-pacto-com-agronegocio-para-salvar-cerrado.shtml

Marcelo Zocchio exibe `Equações’ com sobras e sombras no MAC

Deixar o mínimo possível de sobras no processo de feitura de mobília de madeira de reaproveitamento já é lei no trabalho de marcenaria do artista e fotógrafo Marcelo Zocchio. Agora, em “Somente o Necessário”, exposição que abre sábado (2), no MAC Ibirapuera, as sobras são incorporadas em suas obras de fotografia e escultura.

Uma linha pontilhada no chão demarca a espaço da exposição. Cruzada essa linha, o visitante será apresentado às “Equações” do artista, podendo transitar e experimentar as instalações. “A interação das pessoas com os objetos vai completar a obra com o uso”, diz Zocchio.

A exposição traz trípticos que narram os processos de elaboração e criação do artista. Nesses trípticos, existe sempre uma primeira foto que registra a madeira bruta, um objeto criado com o material retratado e um terceiro elemento, híbrido, formado por uma foto com sobras da madeira do objeto aplicadas em sua superfície.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/09/1914868-marcelo-zocchio-exibe-equacoes-com-sobras-e-sombras-no-mac.shtml