Encare seu lixo e aproveite a crise para mudar hábitos

A paralisação dos caminhoneiros teve reflexo direto no escoamento de resíduos urbanos, com redução da coleta comum e suspensão da seletiva, em várias cidades. Como resultado, o lixo gerado diariamente pode se acumular nas casas e nos locais de trabalho.

Lidar com esse incômodo – encarar seu lixo de frente – pode ser uma oportunidade para mudar seus hábitos de consumo, a forma como você aproveita os alimentos e a sua organização doméstica. Abaixo, um roteiro com dez tópicos para auxiliar seu planejamento e uma relação mais proveitosa com os resíduos.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/05/encare-seu-lixo-e-aproveite-acrise- para-mudar-habitos.shtml

Anúncios

Comunidades se associam na gestão de hortas orgânicas

Toda quinta-feira, a administradora Paula Andrade recebe a lista de frutas, verduras e legumes orgânicos que poderá pegar na terça seguinte, o dia da partilha na CSA Atibaia. Ela entrou no grupo há 1 ano e meio – tornou-se coagricultora – e também participa das atividades de administração e comunicação do grupo de forma voluntária.

CSA é Comunidade que Sustenta a Agricultura, modelo em que os consumidores assumem os riscos da produção e dividem os resultados do plantio, em sistema de colaboração com os agricultores.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/05/comunidades-se-associam-nagestao- de-hortas-organicas.shtml

Compartilhar casa pode pagar manutenção do imóvel

Não é plano B, não substitui salário, mas pode fazer a casa parar de apenas consumir recursos e passar a gerar o próprio sustento.

Filho que sai de casa, mudança na fonte de renda, espaço ocioso depois de uma reconfiguração. Os gatilhos são variados para as pessoas decidirem alugar parte de suas casas e assim obter renda para o pagamento das despesas da própria casa.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/05/compartilhar-casa-pode-pagarmanutencao- do-imovel.shtml

Entidades atuam contra “Pacote do Veneno” e fim do “T” para transgênicos

Grupos de defesa de consumidores e do meio ambiente estão em alerta. Eles se mobilizam contra mudanças na legislação que podem ser aprovadas nos próximos dias e que colocam em risco a segurança alimentar.

São alterações que enfraquecem o controle sobre os agrotóxicos e eliminam parte da sinalização da presença de transgênicos nos alimentos. As alterações ferem o direito à informação, argumentam.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/05/entidades-atuam-contrapacote- do-veneno-e-fim-do-t-para-transgenicos.shtml