Salão Design Movelsul 2010

Prêmio de mobiliário entre os projetos de estudantes

O Salão Design Movelsul 2010 anunciou nesta terça, 23, em coletiva em Bento Gonçalves (RS), os vencedores de prêmios e menções do concurso deste ano. Foram 793 projetos inscritos, de 20 países. O concurso é organizado em três modalidades -profissional, estudante e indústria- e quatro categorias: Acessórios Domésticos, Eletro-eletrônicos, Iluminação e Móveis.

Prêmio de acessórios entre os projetos de estudantes

Este ano, foram selecionados projetos para prêmios especiais como Madeiras Alternativas, Mérito Social e Professor Orientador. Cinco finalistas brasileiros vão representar o Brasil no 2º Design Mercosul Móveis, no Uruguai.

Prêmio de mobiliário para a família Caruaru entre os projetos de indústrias

Fiz parte do júri, juntamente com Ademir Bueno, gerente do departamento de Design da Tok&Stok, Bernardo Senna, integrante do Instituto Nacional de Tecnologia, Giulio Palmitessa, mestre pelo Politécnico de Milão e pesquisador da Escola de Design Unisinos e Roberto Galisai, pesquisador e consultor do Politécnico de Milão.

Menção de mobiliário para a Urbans entre os projetos de profissionais

Prêmio de acessórios entre os projetos de indústrias, a Twin tem filtro e saída de água na mesma torre

Menção de mobiliário para a Marimba entre os projetos de indústrias

Os critérios de avaliação do concurso são adequação ao público, conceito, forma e função, grau de inovação, qualidade e segurança. Em março, os vencedores estarão expostos durante a realização do Salão, em Bento Gonçalves.

Indústria
Duas propostas de desenvolvimento de produtos muito interessantes levaram o júri a premiar, na categoria de móveis, dois projetos:

* O da cadeira IC01, de plástico, industrializada, para uso residencial, com possibilidade de preços acessíveis. Com desenho contemporâneo, a cadeira sinaliza para o desenvolvimento da produção deste gênero no país.

* A família de mobiliário de madeira Caruaru, que parte da pesquisa e leitura de materiais e métodos construtivos do imaginário e da cultura populares, com simplicidade de linhas e encaixes.

A linha Twin recebeu o prêmio de acessórios domésticos, por alterar com sucesso o programa da peça, com desenho e proporções corretas.

Em eletro-eletrônicos, venceu o projeto de dois fogareiros de apoio, pela otimização na produção, com o uso de uma mesma base para 4 e 5 bocas.

A poltrona Marimba recebeu menção, pelo bom reaproveitamento de madeira, com bom projeto construtivo e destaque para o bom aproveitamento da irregularidade dos elementos de apoio e encosto.

Luminária Spy, único prêmio de iluminação do concurso, que abriu a categoria na última edição

A luminária Spy recebeu prêmio de iluminação, pelo aspecto cenográfico e a previsão de uma família de produtos destinada a um nicho específico de mercado.

Profissional

Na categoria Acessórios domésticos venceu o saleiro João de Barro, que promete controlar a umidade e combina a inspiração da natureza e do imaginário popular brasileiro.

Na categoria mobiliário, foi premiado um sistema para salas de aula, com diferentes tamanhos de cadeiras e mesas, boa resolução de aspectos funcionais, ergonômicos e legibilidade de projeto, pelo uso de cores para sinalizar as medidas e tamanhos.

O mobiliário Urbans, para cozinhas, recebeu menção, pelas qualidades técnicas e projetuais e pela boa adequação do produto para o nicho de mercado.

Não houve premiação para as categorias de eletro-eletrônicos e iluminação.

Estudantes

O sistema de talheres Levitar recebeu prêmio acessórios domésticos na modalidade estudantes. Foi considerado bem adequado para a função e seu projeto revela trabalho de observação e pesquisa das ações cotidianas.

A cadeira articulada Trapéziu (sic) venceu o prêmio de mob iliário. Além do bom resultado formal, tem modulação de componentes, que permite economia de material, é desmontável facilmente, o que propociona facilidade de embalagem e logistica,

Não houve premiação de eletro-eletrônicos e de iluminação.

Cadeira Atibaia, prêmio Madeiras Alternativas, já premiada também no Museu da Casa Brasileira

A cadeira Atibaia venceu o prêmio Madeiras Alternativas.

Anúncios

Canudos premiados

Foto: site oficial da SFF / Designboom

O projeto das cadeiras “Straw” (canudo), dos alemães de Osko + Deichmann, venceu o primeiro prêmio da Stockholm Furniture Fair 2010, que se encerrou no sábado, 13 de fevereiro, na Suécia.

Foto: site oficial da SFF / Designboom

Homenagem explícita aos clássicos desenhos das tubulares de Marcel Breuer e Mart Stam, as cadeiras se diferenciam completamente da matriz inspiradora porque têm os tubos ocos dobrados e torcidos como se fossem mesmo canudinhos de plástico. Os criadores descrevem o projeto como a única inovação nas clássicas cadeiras tubulares nos últimos 80 anos. “Alguns podem chamar de blasfêmia. Para nós, é reformulação”, escreveram, na apresentação feita no ano passado.

Foto: site oficial da SFF / Designboom

O recurso dá leveza e a impressão de que a cadeira é moldada manualmente. Bem diferente das imagens de exatidão e solidez que as cadeiras da Bauhaus traduziam.

O projeto da “Straw” já havia sido apresentado em 2009, na mostra “Profetas e Penitentes, Confissões de uma Cadeira”, realizada no oratório da igreja de Sant´Ambrogio, em Milão. Um vídeo da exposição que tem um take rápido da cadeira está no site do projeto. Abaixo a “Straw”, inspirada na Cantilever Chair, de Breuer.

Foto: site Osko + Deichmann