Regata global traz ação Mares Limpos da ONU a Santa Catarina

Campanha contra poluição dos plásticos percorre 45 mil milhas náuticas chegando a 12
cidades de 5 continentes.

Eles partiram de Alicante, Espanha, em outubro do ano passado. Passaram por Lisboa (Portugal), Cidade do Cabo (África do Sul), Melbourne (Austrália), Hong Kong, Guangzhou (China) e Auckland (Nova Zelândia).

Entre os dias 5 e 22 de abril, estarão em Itajaí, Santa Catarina, única parada na América Latina do percurso de 45 mil milhas náuticas, quatro oceanos, cinco continentes e 12 cidades.

É maior regata mundial à vela, a Volvo Ocean Race, e entre os barcos está o veleiro Team Clean Seas, que recolhe o lixos marinhos que seus dez tripulantes encontram pelo caminho.

Ele é o agente ininerante da campanha global da ONU Meio Ambiente “Mares limpos: o mar não está para plástico”, que já tem a adesão de 43 países.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/03/regata-global-traz-acao-mares-limpos-da-onu-a-santa-catarina.shtml

Anúncios

Pegada ecológica tende a aumentar com a idade

O grupo que mais cresce no mundo é o de quem tem mais de 60 anos. Pode chegar a 2 bilhões até 2050, 20% do total da população mundial. Grande parte desse crescimento está ocorrendo em países de baixa e média renda. No Brasil, já em 2030, 30 milhões de brasileiros (ou 13% do total) estarão acima dos 65 anos, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Apesar desse crescimento, o tema do envelhecimento ainda é pouco discutido por aqui, segundo o jornalista Jorge Felix, mestre em Economia Política e doutorando em Sociologia na PUC-SP.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/03/pegada-ecologica-tende-aaumentar- com-a-idade.shtml

25 milhões de toneladas de lixo acabam no mar todo ano

Estudo mostra que 80% dos resíduos que estão hoje nos oceanos vieram das atividades
em terra.

Os oceanos recebem anualmente 25 milhões de toneladas de resíduos. O Brasil entra com parte substancial: ao menos 2 milhões de toneladas por ano, o que daria para encher 30 vezes o Maracanã, do chão ao topo.

Os cálculos são de um estudo da Associação Internacional de Resíduos Sólidos (Iswa, da sigla em inglês) e da sua representante brasileira, a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe). É a primeira vez que se chega a esses números, segundo Carlos Silva Filho, diretor da Abrelpe. A principal fonte de dados foi o Atlas Mundial de Resíduos da ONU, mas foram compiladas outras bases regionais, como no caso brasileiro.

“Os números do Brasil podem ser ainda maiores. Fizemos uma estimativa conservadora”, diz. Os 2 milhões de toneladas são o volume de resíduos que não têm coleta regular: 10% do total de resíduos produzidos anualmente no país.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/03/25-milhoes-de-toneladas-de-lixo-acabam-no-mar-todo-ano.shtml

E você, o que faz pela água do planeta?

Banho rápido, captar água de chuva, consumir menos descartáveis e atuar na comunidade. Todas essas atitudes podem ajudar a proteger o bem mais valioso do planeta.

Na próxima quinta, 22, se comemora o Dia Mundial da Água. Instituído pela ONU há 25 anos, o dia marca lançamento de uma campanha.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/03/e-voce-o-que-faz-pela-agua-doplaneta. shtml

Engajamento ajuda a proteger a água, diz especialista

A qualidade da água do bioma brasileiro mais atingido pelo desmatamento também não é boa. Sem a articulação entre participação da população, preservação das nascentes e governança não há como melhorar esse quadro.

Lançado na última segunda, 19, o último monitoramento realizado pela ONG ambiental SOS Mata Atlântica aponta que 20% dos 294 pontos de coleta espalhados pelos rios do bioma estão impróprios para uso. 75% dos pontos têm qualidade considerada regular, mas no limite da legislação. Nenhum dos pontos analisados foi avaliado como ótimo e apenas 4,1% (12) dos pontos de análise possuem qualidade de água considerada boa.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/03/engajamento-ajuda-a-protegera- agua-diz-especialista.shtml

Grupo quer criar caminho verde para abelhas em SP

Plantio Geral vai colocar cem árvores de espécies que atraem pássaros e insetos na
região do Ibirapuera.

No próximo domingo (18), um grupo de plantadores vai unir o Instituto Biológico ao parque do Ibirapuera em um corredor verde através de cem árvores.

Angelim Doce, Araçá, Canelinha, Cedro, Cereja Roxa, Grumixama, Guabiroba, Ipê Verde, Jaboticaba, Pau Ferro e Peroba Rosa são algumas das espécies a serem plantadas. Exemplares com alturas de 3,5 metros a 4 metros serão colocados numa área de calçada larga na avenida Dr. Dante Pazzanese, Vila Mariana. Quase todas vêm do viveiro Manequinho Lopes.

A intenção é consolidar um caminho para a fauna urbana. Por isso foram escolhidas árvores atrativas aos pássaros e insetos.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/03/grupo-quer-criar-caminho-verde-para-abelhas-em-sp.shtml

Guia dá dicas de segurança para crianças no YouTube

“Não existe bloqueio digital perfeito”. É uma das advertências de um guia para navegar com mais segurança no YouTube divulgado pelo Movimento Infância Livre do Consumismo (Milc).

O Milc existe desde 2012 e reúne pais, professores e ativistas preocupados com a veiculação de propaganda nas escolas e publicidade dissimulada em conteúdos apresentados em canais e vídeos na internet. Eles se uniram para difundir informações e provocar discussão sobre esses temas.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/03/guia-da-dicas-de-segurancapara- criancas-no-youtube.shtml