Retalhos e materiais naturais ganham espaço em artigos para casa

O consumidor está mais interessado em saber a origem do que come, bebe, veste e usa, no corpo e na casa. Para contemplar essa tendência, uma das maiores feiras de objetos para casa destinados a lojistas e hotéis do Brasil inclui em seu cardápio mais produtos com componentes sustentáveis.

Cecilia Rima é uma das criadoras da feira Abup (Associação Brasileira das Empresas de Utilidades e Presentes), que tem sua 37ª edição de 15 a 19 de agosto em São Paulo. Ele garimpa objetos há 20 anos em fornecedores na China, na Índia e no Vietnã. “Há 4 ou 5 anos, eu não via a preocupação com sustentáveis em meus clientes. Hoje, nas feiras internacionais, há estandes inteiros dedicados a esses produtos”, diz.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/08/retalhos-e-materiais-naturaisganham- espaco-em-artigos-para-casa.shtml

Anúncios

Livro conta a história de 100 ações contra mudanças climáticas

O que já existe de prático para reverter o processo de aquecimento do planeta? Que iniciativas têm mais chance de expansão e resultados? O que há para fazer como indivíduo e coletivamente? Um projeto que une cientistas, ambientalistas e ONGs – 70 pessoas, de 22 países – se debruçou sobre programas e práticas em vários países para analisá-las e selecionar as 100 consideradas mais efetivas, estimando seus ganhos em diminuição de carbono.

O resultado desse amplo processo de análise, comparações e estimativas e funciona como obra de referência para pesquisadores e leigos: “Drawdown – 100 iniciativas poderosas para resolver a crise climática”.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/08/livro-conta-a-historia-de-100- acoes-contra-mudancas-climaticas.shtml

Mercado de cosméticos naturais cresce com millenials

Os mais jovens querem produtos que não agridam o ambiente. O mercado é promissor: a geração dos nascidos a partir de 1999 será o maior grupo de consumidores do mundo até 2020, atingindo um total de 2,6 bilhões de pessoas, segundo estimativas.

Em junho, as feiras NaturalTech e Bio Brazil Fair, de produtos naturais e orgânicos, lançaram cerca de 1.500 itens de 500 marcas diferentes em São Paulo. De acordo com a empresa que organiza esses eventos, o mercado dos orgânicos brasileiro movimenta mais de R$ 3 bilhões por ano, com crescimento anual médio de 20%.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/07/mercado-de-cosmeticosnaturais- cresce-com-millenials.shtml

Seafood Watch vai monitorar riscos ambientais do pescado no Brasil

Contratada pelo Carrefour, ONG identificará problemas da pesca e do cultivo no
país.

Apesar dos mais de 8 mil quilômetros de costa e uma enorme bacia hidrográfica, o Brasil não consome grande variedade e nem quantidade de peixes. O brasileiro da estatística consumiu 10 kg de pescado no ano inteiro de 2017, sendo que a média mundial é de 20 kg.

O consumo tem crescido mundialmente. Segundo estimativa da ONU, pode aumentar 33% até 2030 na América Latina e no Caribe. A produção pesqueira da região pode crescer 24,2%, passando de 12,9 milhões de toneladas para 16 milhões de toneladas neste período.

O crescimento, porém, não elimina problemas antigos e não previne contra os mais recentes, como a poluição marinha causada pelas redes e pelos resíduos da atividade econômica depositados diretamente no mar.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/07/seafood-watch-vai-monitorar-riscos-ambientais-do-pescado-no-brasil.shtml

Adesão ao consumo consciente cresce entre brasileiros, diz pesquisa

Uma vida saudável está no topo da lista de desejos do consumidor brasileiro.

Acesso à água limpa, consumir alimentos frescos e nutritivos, ter tempo livre para passar com quem gosta, reduzir o lixo e o impacto com a geração de energia também fazem parte de um ranking de preferências, que aponta para um estilo sustentável.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/07/adesao-ao-consumoconsciente- cresce-entre-brasileiros-diz-pesquisa.shtml

Consumidor quer ser sustentável, mas não encara esforço para mudar

Uma vida saudável está no topo da lista de desejos do consumidor brasileiro. Acesso à água limpa, consumir alimentos frescos e nutritivos, ter tempo livre para passar com quem gosta, reduzir o lixo e o impacto com a geração de energia também fazem parte de um ranking de preferências, que aponta para um estilo sustentável. Convivendo com essa tendência, persiste o desejo pelo carro próprio.

O flagrante foi capturado pela pesquisa “Panorama do Consumo Consciente no Brasil”, que o Instituto Akatu lança em São Paulo nesta quarta, 25.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/07/consumidor-quer-sersustentavel- mas-nao-encara-esforco-para-mudar.shtml

SOS Mata Atlântica divulga agenda mínima aos candidatos

Organização construiu pauta que trata da defesa do bioma brasileiro.

Zerar o desmatamento ilegal da Mata Atlântica e garantir condições orçamentárias e técnicas para que 30% do território dos 17 estados que formam o bioma tenham planos municipais de gestão são dois objetivos gerais do documento “Desenvolvimento para Sempre”. Ele atualiza a pauta de uma das mais antigas organizações ambientais do país, o SOS Mata Atlântica (que fará 32 anos em setembro), para as próximas eleições.

A Mata Atlântica se espalha pela costa do Brasil e atinge também áreas na Argentina e no Paraguai. Originalmente tinha 1.309.736 km² dos 8.516.000 km² do território brasileiro. O bioma é um dos 34 pontos críticos mundiais para conservação da biodiversidade e tem parte de sua área como reserva da biosfera pela Unesco.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/07/sos-mata-atlantica-divulga-agenda-minima-aos-candidatos.shtml