Organização analisa mitos na defesa dos agrotóxicos

Saiba verdades e mentiras sobre o tema, em evidência após liberação polêmica.

“Não há prova de que agrotóxicos fazem mal a ninguém. São consumidos há
décadas e ninguém morreu.” Mentira. “O Brasil não é o maior consumidor mundial de pesticidas.” Verdade. “A nova lei vai aumentar a segurança para a saúde e o meio ambiente e reduzir o uso de agrotóxicos, pois introduz tecnologias mais modernas.” Não necessariamente.

Com esse formato de verdades e mentiras, o Observatório do Clima (OC) dá contribuição importante para a discussão sobre os agrotóxicos. Em artigo publicado na última quarta (11), a organização sublinha temas do discurso da bancada ruralista em defesa do substitutivo ao PL 6.299, o chamado PL do Veneno, que foi aprovado em comissão especial da Câmara em junho.

O Observatório é uma rede que reúne entidades da sociedade civil brasileira para discutir as mudanças climáticas. É formado por 36 organizações não governamentais, entre elas SOS Mata Atlântica, WWF Brasil, Instituto Socioambiental e Greenpeace.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/07/organizacao-analisa-mitos-na-defesa-dos-agrotoxicos.shtml

Anúncios

Votação do ‘Pacote do Veneno’ é adiada para 29 de maio

Projeto elimina controles de órgãos da saúde e do ambiente e facilita registro de
agrotóxicos.

Foi adiada mais uma vez, agora para 29 de maio, a votação na Câmara dos Deputados do Projeto de Lei que trata do registro, da fiscalização e do controle do uso dos agrotóxicos no país, o PL 6299/02. Até lá, entidades contra a flexibilização dos controles sobre essas substâncias querem conseguir vetar o projeto.

O chamado Pacote do Veneno mina as restrições aos agrotóxicos em várias frentes. Para começar, tenta apagar os riscos do uso para os consumidores, propondo mudar o nome de agrotóxico para defensivo fitossanitário.

Centraliza de maneira perigosa no Ministério da Agricultura a responsabilidade pelo registro desses produtos, tirando da Anvisa, que é ligada ao Ministério da Saúde, e do Ibama, que é órgão do Meio Ambiente, avaliação, monitoramento e veto sobre os processos.

É um erro, porque os agrotóxicos não dizem respeito apenas à agricultura. Eles afetam a saúde pública em vários processos, do manuseio dos trabalhadores de toda a cadeia de produção e comercialização dos alimentos, passando pela cadeia de consumo e chegando ao descarte.

Mais em https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2018/05/votacao-do-pacote-do-veneno-e-adiada-para-29-de-maio.shtml

Fórum para combater agrotóxicos é fundado em São Paulo

No início da semana, foi criado em audiência pública na cidade o Fórum Paulista de Combate ao Impacto dos Agrotóxicos e Transgênicos. Seu objetivo principal é fomentar o debate sobre o uso de agrotóxicos, analisar seus impactos, estabelecer estratégias de fiscalização e atuação institucional no combate ao uso inadequado dessas substâncias.

Grupos de defesa do consumidor, representantes da Defensoria Pública do Estado, da Defensoria da União, do Ministério Público Federal, pesquisadores, organizações sociais como a Aliança pela Água e sindicais como a CUT integram o fórum.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2016/09/1809450-forum-para-combater-agrotoxicos-e-fundado-em-sao-paulo.shtml