A vida dos prédios

Um artigo da edição de sábado, 10 de maio, do “El Periodico”, jornal da Catalunha, define Berlim como capital da reciclagem arquitetônica. O mote é a obra do Soho House Berlim, o clube superchique e exclusivo que nasceu em Londres, tem filiais em Nova York e Miami e deve abrir em 2009 outras casas em Los Angeles e Chicago, com spa, restaurante, sala de exposição, espaço para lançamentos de filmes, instalações multimídia.

O Soho House Berlim, que deve ficar pronto em outubro de 2009, vai ocupar um prédio de história exemplar. Na esquina da Prenzlauer Allee com a Torstrasse, a poucos metros de Alexanderplatz, o edifício original foi inaugurado em 1928, como uma loja de departamentos pertencente a dois sócios comerciantes judeus.

Com a ascensão do nazismo, o espaço foi tomado dos proprietários, que tiveram de sair da Alemanha. Em 1942, virou QG da juventude nazista.

No pós-guerra, transformou-se na “Casa da Unidade”, sede do Partido Comunista da Alemanha, de 1946 a 1956. Depois virou sede dos arquivos do Partido e posteriormente abrigou um instituto histórico ligado ao Comitê Central. De 1959 a 1989, ali funcionou o Instituto de estudos do Marxismo.

A partir de 1995, ficou vazio.  Há dois anos, foi restituído à primeira família proprietária, que o vendeu ao Grupo Soho. A obra está sendo feita pelo escritório de arquitetura JSK. O investimento é de 40 milhões de euros. Devem ser preservados alguns geradores de energia e os poços dos elevadores. Abaixo, uma imagem do projeto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s