Prêmio IDEA brasileiro

A primeira edição brasileira do prêmio IDEA (International Design Excellence Award), criado nos Estados Unidos há 30 anos, apresenta os 53 vencedores na quinta, 29 de maio. Não há premiação em dinheiro e nem limite de prêmios por categoria.  Na foto abaixo, a luminária Bossa, de Fernando Prado, que concorre ao IDEA e já foi premiada pelo Museu da Casa Brasileira.

Segundo a organização do prêmio, a cargo da ONG Objeto Brasil, houve 343 inscrições. Participam produtos lançados nos dois últimos anos. Uma comissão fez a primeria seleção dos projetos via Internet. Na segunda etapa, um júri composto por 18 pessoas escalou os 53 premiados do IDEA Brasil.

Os 53 premiados foram automaticamente inscritos no IDEA internacional, cujo júri, reunido agora em maio nos Estados Unidos, premiou 12 produtos brasileiros. A edição internacional é realizada pela IDSA (Industrial Designers Society of America) e os vencedores só serão conhecidos no dia 18 de julho, em edição especial da BusinessWeek, que patrocina o concurso. Na foto abaixo, anel de Antonio Bernardo, que concorre ao IDEA Brasil. A categoria jóia é inovação da versão brasileira do prêmio.

As categorias do IDEA Brasil são: produtos comerciais e industriais, equipamentos de comunicação, equipamentos de informática, estratégia de design, ecodesign, equipamentos de som, jogos e entretenimento, ambientes, produtos para casa, design de interface, lazer e recreação, produtos médicos e científicos, produtos para escritório, embalagens, acessórios pessoais, estudantes, pesquisa, transportes e jóias. Na foto abaixo, o sistema desenvolvido pelo designer Guto Indio da Costa, que concorre ao IDEA Brasil.

Entre os critérios de seleção estão benefícios ao usuário (performance, conforto, segurança, facilidade de uso, interface com o usuário, ergonomia),  benefícios ao cliente (aumento de vendas, penetração no mercado, otimização de custos); benefícios à sociedade (importância do produto, viabilidade econômica, facilidade de fabricação); benefícios ao meio ambiente (uso responsável de materiais e processos durante a vida útil do produto, incluindo durabilidade dos materiais, sua toxicidade, geração e redução de resíduos, e aspectos como eficiência energética, reparos, reuso, reciclagem, sustentabilidade); além de harmonia formal.

Segundo Joice Joppert Leal, da ONG Objeto Brasil, a organização se surpreendeu com o fato de a maior parte das inscrições ter sido feita pelas indústrias e não pelos designers. “Isso mostra maturidade e compreensão do papel do design pela indústria”, diz Joice.

A entrega será no Shopping Frei Caneca, em São Paulo, só para convidados, a partir das 19h desta quinta, 29.

De 30 de maio a 12 de junho os objetos/produtos finalistas ficarão expostos no mesmo shopping. Em seguida, serão expostos no Rio, em Curitiba e Brasília, e posteriormente a mostra viaja para Washington (EUA) e Phoenix (EUA).

Em 8 de julho, será lançada uma revista com os vencedores da edição brasileira, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em São Paulo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s