Ocupação revê a obra do designer, artista e articulador cultural Aloisio Magalhães

A capital ainda não tinha sido inaugurada quando o pernambucano Aloísio Magalhães (1927-1982) lançou o seu “Doorway to Brasília” (porta de entrada para Brasília), em 1959. Foi o primeiro livro sobre a cidade e uma das experiências gráficas mais radicais da história editorial do país até aquele momento.

Partindo de fotos de prédios, de operários nas obras e da natureza do cerrado, Magalhães e o gravador e professor americano Eugene Feldman experimentaram alterações de cores, contrastes e closes e fizeram uma impressão panorâmica inédita, pelo formato e pela tiragem, de 2.000 exemplares.

O livro, com textos de John dos Passos, Lúcio Costa e Oscar Niemeyer, marcou também um momento importante da vida de Magalhães.

Pintor com destaque dentro e fora do Brasil, prêmios e participações em bienais de São Paulo, Magalhães estava se distanciando da pintura e começando a se dedicar ao mundo do design.
Fundou em 1960, no Rio, o que viria a ser o maior escritório de design gráfico do país por mais de duas décadas. Artigo publicado na Folha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s