Design de Ruy Ohtake ganha mais autonomia com o tempo

Não apenas 20 anos separam as duas fornadas de móveis criados por Ruy Ohtake que fazem parte da singela exposição “Imprevisibilidades, Desenho e Mobiliário”, em cartaz até 6 de setembro no Instituto Tomie Ohtake, também desenhado por ele.

No conjunto, é possível ver nos objetos uma passagem dos planos às linhas.

Na safra mais antiga, de 1995, predominam as chapas ou fitas de aço mais largas, encurvadas ou dobradas –como as que compõem a simpática “Namoradeira”, a convidativa poltrona “Triângulo”, a sintética banqueta “Onda”, a mesa redonda “Origami” e o aparador “Filipelli”.

Nos projetos recentes, de 2015, sobretudo nas cadeiras “Uma Volta” e “Duas Voltas”, é visível um desenho mais autônomo em relação à arquitetura, com formas mais leves e menos apoios.

É como se as peças mais novas tivessem liberdade para circular em diversos tipos de espaço, de forma independente, como protagonistas.

Ohtake, um dos arquitetos mais importantes em atividade no país, por muito tempo criou mobília especificamente para as casas de sua autoria, sem demanda de mercado, mas como detalhamento ou complemento da sua concepção espacial da moradia.

http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrada/229831-design-de-ruy-ohtake-ganha-mais-autonomia-com-o-tempo.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s