Minimalismo no ambiente equilibrado

Ambiente criado pelo arquiteto Philippe Rahm, com três alturas de temperaturas diferentes; Foto - Aurélien Dupuis

O maior prêmio da VIA (entidade francesa de valorização da inovação no mobiliário) é o “Carte Blanche”, destinado a um ou mais designers que tenham demonstrado originalidade e maturidade criativa. Para o “Carte Blanche”, os profissionais da VIA envolvidos na seleção garantem todo o desenvolvimento do projeto prospectivo, do detalhamento técnico de cada elemento ao projeto de apresentação, dossiês.

O arquiteto Philippe Rahm foi selecionado para 2009 com um ambiente que prevê captação de luz, geração de energia para o ambiente interno, climatização, aquecimento do piso, equilíbrio de temperatura entre diversas zonas do ambiente, iluminação interna balanceada e troca de ar. O projeto harmoniza o programa de forma a naturalizar o ambiente, tomando temperatura, insolação e ventos da região como padrão para parametrizar os índices internos.

Captação e filtros de ar do ambiente criado pelo arquiteto Philippe Rahm, que regula movimentos de saída e entrada de ar segundo a temperatura interna; Foto - VIA/Rahm

A iluminação do ambiente tem uma função automática, que regula a iluminação de acordo com a luz natural, e uma manual; a automática tem como padrão a luminosidade de meia estação de maio de 1832 na França, ano em que a primeira indústria movida a carvão se instalou no país, iniciando o período de poluição ambiental, segundo o arquiteto.

Rahm desenvolveu estudo para três zonas de conforto no ambiente, com três alturas que têm temperatura e arejamento variados, para serem usados de acordo com a atividade a ser executada pelo morador. Como mobiliário, propõe um módulo simples, de encosto e base.

Iluminação tem função automática que segue a luminosidade de meia estação de maio de 1832 na França, ano em que a primeira indústria movida a carvão se instalou no país; Foto - VIA/Rahm

O segundo projeto é o de parceria viabilizada pela VIA. Este ano, o designer François Azambourg se uniu à DCS (Design Compositives Solutions) para desenvolver uma fibra alternativa à madeira para modelar mobiliário.

Mesa e cadeira com fibra para modelar mobiliário desenvolvida pelo designer François Azambourg e pela empresa DCS; Foto - VIA/Azambourg/DCS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s