Livro capital sobre os sete projetos para Brasília

plano de Lucio Costa e equipe

Debate com os autores Milton Braga, Guilherme Wisnik e Nelson Kon lança neste sábado, 16 de outubro, as 11h, no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo, o livro “O Concurso de Brasília: sete projetos para uma capital”.

plano de Rino Levi e equipe

Resultado da tese de mestrado de Braga, defendida em 1999 na FAU-USP, o livro é um precioso e bem lastreado estudo que parte do concurso realizado entre 1956 e 1957 para construção da nova capital do país.

plano de M.M.M. Roberto e equipe

Braga reúne e apresenta documentos fundamentais para a história da arquitetura, localiza historicamente as críticas e polêmicas sobre a construção da capital do Brasil e analisa os projetos com clareza e transparência conceitual.

O volume descreve os projetos premiados das equipes de Milton Ghiraldini, Vilanova Artigas, Henrique Mindlin e Giancarlo Palanti, M.M.M. Roberto, Rino Levi, Boruch Milman e Lucio Costa com fichas técnicas, plantas, textos com os pressupostos e princípios, argumentação sobre implantação, características econômicas e geográficas e também os comentários do júri sobre cada projeto.

Catedral, Esplanada dos Ministérios e praça dos Três Poderes com o Congresso Nacional, do ensaio do fotógrafo Nelson Kon sobre Brasília

Dividindo o livro, um ensaio fotográfico de Nelson Kon sobre a Brasília atual introduz a análise comparativa dos projetos e o confronto do plano piloto de Lucio Costa adotado com a cidade efetivamente construída.

Parque Cultural, centro urbano e ao fundo a Asa Sul, foto do ensaio do fotógrafo Nelson Kon

Também no volume estão as correspondências entre o Instituto dos Arquitetos do Brasil IAB e a Novacap, agência que se encarregou do concurso e da construção, o edital do concurso, breves biografias dos participantes do concurso e dos membros do juri.

A apresentação de Guilherme Wisnik contextualiza o concurso da capital na história do país e no âmbito das discussões do modernismo na arquitetura.

Wisnik sublinha como projetos mais radicais os de Lucio Costa, Rino Levi e dos irmãos Roberto.

E assinala a atualidade e a pertinência do estudo de Braga para o urbanismo:

“O interesse desse estudo não se esgota no diagnóstico da produção brasileira do monento. (…) Como mostra o autor, algumas características notáveis desses três projetos os situam como referências para o debate mundial. Pois, se a proposta dos irmãos Roberto – ligada ao paradigma das cidades-jardins e às idéias de Lewis Mumford – era a síntese radical de uma concepção que começaria a decair a partir daquele momento histórico, mas retornaria depois nos projetos de enclaves suburbanos de elite, o plano de Rino Levi, como observa o autor, já antecipava o conceito de megaestrutura, que se tornaria dominante na década de 1960. E por fim, a concepção de Lucio Costa, segundo Milton Braga, ao mesclar a sua modernidade de base a elementos locais e próprios do passado colonial, antecipou, à sua maneira progressista, e sem mimetismos, o debate urbanístico pós-moderno, que viria a procurar, logo em seguida, alternativas de espaço.”
Livro: “O Concurso de Brasília: sete projetos para uma capital” (288 páginas, 230 ilustrações, R$ 79,00).

Autor: Milton Braga, com ensaio fotográfico de Nelson Kon e apresentação e edição de Guilherme Wisnik.

Lançamento e debate: sábado, 16 de outubro, 11h, no Museu da Casa Brasileira (av. Brigadeiro Faria Lima 2.705, São Paulo)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s