Lixo: “Resíduo orgânico não deve nem sair de casa”, diz professor de SC

Sem pás, sem enxadas, com pouco espaço. Fácil de manter e de ensinar. Entram sobras de comida, capim e folhas secas e saem flores, temperos, verduras e legumes. Essas são algumas das vantagens do sistema inovador e, ao que tudo indica, único no país, idealizado pelo agrônomo e professor da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) Germano Guttler e batizado de Mini Compostagem Ecológica (MCE).

Implantado com sucesso nas escolas da cidade de Lages (SC) para criação de hortas e cultivo de flores e jardins a partir de 2012, o projeto foi chancelado pelo selo Educare, do Ministério do Meio Ambiente, que indica as ações ambientais mais destacadas no tratamento de resíduos no país.

“A diferença do nosso projeto foi o desenvolvimento de uma técnica simples que permitiu, em apenas dois anos de trabalho, alcançar mais de 80 escolas públicas e também cerca de uma em cada cinco famílias de Lages, de 160 mil habitantes”, conta Guttler.

http://folha.com/no1677716

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s