Cidades Comestíveis une pessoas e locais para criar hortas urbanas

Uma plataforma interativa, alimentada por meio de um site e aplicativos para celulares, é a ferramenta do projeto Cidades Comestíveis para fomentar as hortas urbanas em São Paulo.

Através das informações inseridas pelos usuários, o sistema mapeia áreas ociosas da cidade, públicas ou privadas, que poderiam virar hortas, e os recursos que cada pessoa pretende compartilhar para esse objetivo. Cria, assim, as conexões entre disponibilidades e necessidades em cada local e favorece o trabalho coletivo para cultivar hortaliças, temperos ou ervas medicinais no espaço urbano.

A ideia do Cidades Comestíveis nasceu no Movimento Urbano de Agroecologia (MUDA) para promover a agricultura urbana. O site foi lançado em julho e o aplicativo para celulares com sistema Androide, em agosto. Há três semanas, o projeto ganhou a versão que roda em iPhone e está com todos os canais abertos para captar informações e agilizar a empreitada verde.

Ao se cadastrar, o interessado pode incluir sua disponibilidade para trabalhar e recursos que pode oferecer como insumos, conhecimento e ferramentas, ou incluir terrenos e iniciativas que conheça. No mapa da cidade, aparecem localizadas como um ícone do projeto as hortas já implantadas, como a do Centro Cultural São Paulo, a Horta do Ciclista, a da Vila Pompeia e a Horta das Flores. Com um símbolo de um pin em branco, estão as áreas que os usuários indicaram como passíveis de receber hortas.

http://folha.com/no1694682

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s