Lixo: Composto recupera solo e tem uso crescente na Itália

A queda da fertilidade do solo na Europa é preocupante. No Sul do bloco, 75% da área é considerada em estágio de predesertificacão. E a solução vem dos centros urbanos. Mais exatamente do composto orgânico gerado a partir de resíduos de jardins, feiras, restaurantes, supermercados e domicílios.

A Itália vem usando esse remédio intensamente e fez uma verdadeira revolução na área. O exemplo é muito interessante, tanto do ponto de vista de uma alternativa verde para diminuir o uso dos fertilizantes minerais quanto do tratamento adequado de resíduos, para diminuir volume nos aterros, e fazer a economia circular.

No começo dos anos 1990, havia uma dezena de locais de aproveitamento de resíduos biológicos na Itália. Em apenas 20 anos, houve um salto e hoje são 240 centros de produção de composto orgânico e 42 usinas que somam produção de composto e biogás, usado para gerar eletricidade e calor.

O setor de compostagem representa 40% de todos os resíduos sólidos urbanos reciclados e tem volume de negócios anual estimado de € 390 milhões.

No total, o país coleta anualmente 5,6 milhões de toneladas de resíduos orgânicos, provenientes de comida e lixo verde (jardins, parques), sendo que 95% desse total é compostável. Os centros de tratamento e usinas produzem com esse material mais de 1,5 milhão de toneladas de composto. Para a agricultura, vão 70% desse total e os restantes 30% são destinados ao cultivo de plantas, paisagismo e parques.

http://folha.com/no1705762

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s