Orgânico é caro no supermercado, mas compensa em grupos de consumo

Você não come alimentos orgânicos por causa do preço? Pois, então, vai aí uma boa notícia.

Uma pesquisa inédita apresentada na última terça (12) em São Paulo e feita em cinco cidades brasileiras mostrou que o preço dos alimentos sem agrotóxico depende fundamentalmente do canal de comercialização. Eles são mais caros nos supermercados, mas podem ter preço equivalente ao preço dos não orgânicos se comprados em circuitos mais curtos, como feiras e grupos de consumo.

A pesquisa foi idealizada pela Rede Brasileira de Grupos de Consumo Responsável e foi feita entre julho de 2014 e junho de 2015 nas cidades de São Paulo e Piracicaba (SP), Salvador (BA), Rio (RJ) e Alta Floresta (MT). Faz parte do projeto “Produção e consumo responsável nas redes territoriais”, realizado pelo Instituto Kairós em parceria com a Secretaria Nacional de Economia Solidária do Ministério do Trabalho e Previdência Social.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2016/04/1761014-organico-e-caro-no-supermercado-mas-compensa-em-grupos-de-consumo.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s