Novo aterro é essencial para fechar lixão de Brasília, mas não basta

Foi inaugurada no último dia 17 a primeira parte do Aterro Sanitário de Brasília, na região de Samambaia. Foram pelo menos seis anos de obras para entregar uma área com capacidade de receber 900 toneladas por dia. Quando estiver operando totalmente, poderá receber 2.700 toneladas. O governo do DF não divulgou, porém, um cronograma para as próximas etapas. O custo é estimado em R$ 110 milhões.

A existência do novo aterro é essencial para o fechamento do maior lixão da América Latina e um dos 50 maiores do mundo, cravado na capital do Brasil: o Lixão da Estrutural. Mas não basta. Num roteiro extremamente complexo, é um começo.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/01/1851557-novo-aterro-e-essencial-para-fechar-lixao-de-brasilia-mas-nao-basta.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s