Ikea mostra unidade de arquitetura alimentícia

Poderia ser apenas um espaço de encontro numa feira de design. Mas é uma usina viva o protótipo de 4 metros de altura mostrado pela empresa de origem sueca Ikea na feira Chart, em Copenhague, Dinamarca, no começo de setembro. Atados à sua estrutura de madeira estão 320 metros de tubulações onde corre um sangue verde com potencial para gerar uma revolução alimentar.

O sangue verde é composto por microalgas. Elas são fotossintéticas – usam a luz solar para converter dióxido de carbono e água em oxigênio, gerando energia de quebra. Podem crescer em água não potável e em solo não cultivável. São rápidas: algumas espécies duplicam de volume em seis horas. Têm mais proteína que a carne, mais ferro que o espinafre e mais betacaroteno que a cenoura, informam os idealizadores do batizado Domo de Algas.

Todas essas qualidades fazem das microalgas elemento chave da alimentação do futuro. Uma “safra sustentável e verde” fora da agricultura tradicional e de seu sistema de distribuição oneroso e poluente está no horizonte de pesquisadores de várias disciplinas.

Mais em: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2017/09/1922861-ikea-mostra-unidade-de-arquitetura-alimenticia.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s