Funções surreais, por Alice Wang

Você se senta nas quatro pernas da cadeira ou apenas em duas? Você treme constantemente as pernas? Deveriam existir diferentes cadeiras desenhadas para pessoas com diferentes hábitos de sentar?

Alice Wang é a jovem artista coreana que formula estas e outras perguntas justificáveis e corretas para um designer e ilustra, com suas criações, um sistema ficcional de humor fino e ironia, que brinca com as idéias de funcionalidade e racionalidade.

Alice expõe pela primeira vez no Salão Satélite de Milão, o espaço reservado para pesquisas, estudos, experimentações.

À primeira vista, a não ser por uma cadeira com dois pés muito mais baixos que os outros dois, você poderia pensar que as cadeiras são apenas um pouco diferentes.

De plantão no estande, ela explica as “Cadeiras para o desfuncional”, nome da coleção.

“Constant Shaker” é uma cadeira com um dos pés deslinhado, saindo obliquamente do assento. Neste pé está aplicado um contador de calorias, que mede o gasto com o ato de sacudir as pernas. No folder que distribui aos visitantes, Wang escreve: “Pesquisadores acreditam que os movimentos musculares inconscientes podem ser causados por uma química do cérebro para induzir a queima de calorias.”

“Equality Seeker” é a cadeira com pés de 1,40 metro, marcados e talhados a cada de 0,5 mm, para que possam ser cortados de acordo com a escolha do freguês. Parece muito útil. Mas seria necessário ter um serrote sempre à mão. Além disso, a justificativa para o corte é: “Pesquisas mostram que pessoas altas têm mais chances de sucesso, o que pode ser resultado da seleção natural. Para que as pessoas baixas possam ter a chance de sobreviver na sociedade moderna, essas cadeiras são especialmente desenhadas para todos serem iguais à mesa. Quanto maior a pessoa, mais baixa a cadeira.”

E para os acostumados com as comunidades online, como Facebook e Twitter (são as comunidades citadas por Alice, em seu texto) a cadeira com “Status Announcer”. É uma cadeira regular com um pino na parte de trás do encosto onde podem ser colocadas plaquinhas de acrílico com as palavras “single’, “married”, “invisible”. O texto de Wang: “Aqueles que estão acostumados a publicar sua vida pessoal online talvez tenham dificuldade para se ajustar a cenários públicos na vida real e talvez percam a habilidade de falar ou interagir com os outros cara a cara. Esta cadeira permite à pessoa que atualize seu “status” assim como o faz em seus perfis online”.

Ao inserir todas essas “funções” surreais em objetos nem tão estranhos assim, a artista brinca com necessidades, ansiedades e manias contemporâneas. Materializa soluções que questionam, pelo estranhamento, o impulso gerador. O resultado cria um efeito de jogo ficcional maior que as próprias peças. Contamina o humor de forma positiva. Você pode se perguntar, por exemplo, se não estariam espalhados pelo mundo milhões de outros objetos novos cheios de “segundas funções”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s