Lixo: Segundo turno das madeiras

Em vez de chutar ou descartar, reusar. Cavaletes de propaganda eleitoral de São Paulo foram transformados em cinco objetos –entre eles o Cabideiro Ficha-Limpa, “feito para político corrupto pendurar a chuteira”, e a Mesinha da Democracia, onde “todos os bibelôs têm direitos iguais”. A proposta é do Mobiliário Político, uma iniciativa que pretende discutir os danos desse tipo de propaganda e quer transformá-las em “algo legal para a população”, de acordo com o seu slogan.

As cavaletes com caras de candidatos atrapalharam os pedestres durante toda a campanha, impediram a visão da sinalização de trânsito e dos próprios carros e travaram os passeios públicos. Além do estorvo para a mobilidade, geraram centenas de toneladas de lixo. No primeiro turno, foram aproximadamente 45 toneladas em Porto Alegre, 50 toneladas em Brasília, 140 toneladas em Belo Horizonte, 250 toneladas em São Paulo e 350 toneladas no Rio, segundo dados de jornais compilados pela ONG Mobilize, que idealizou o projeto Mobiliário Político.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2014/10/1541107-lixo-segundo-turno-das-madeiras.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s