Lixo: ‘Reverta’ une arte e ciência sobre resíduos em mostra na Oca

Um recipiente de capacidade para cem litros acomoda metalavras, papelavras, vidrolavras e plastilavras. No outro, ficam as organilavras. Com uma lista de materiais recicláveis separados entre secos e molhados, a artista Lenora de Barros organizou suas palavras e memórias em grupos e com eles criou roteiros poéticos e matizes sonoras para a performance vocal “Revirando o lixo”, em que os sons vocalizados por ela emanam de latas de lixo.

Lenora é uma das vinte artistas que participam da exposição “Reverta, um extraordinário percurso artístico e educativo pelo universo dos resíduos”, que abre dia 16 de maio na Oca, Ibirapuera, em São Paulo, e fica até 5 de julho em cartaz. “Cada lixo tem uma história”, diz a artista.

“Quisemos trazer para a mostra objetos e imagens que aparentemente não têm mais lugar no mundo”, conta Marcio Debellian, cineasta e produtor de espetáculos de música e poesia, que divide com Paulo Mendel a curadoria artística. Memórias, sinais da passagem do tempo e natureza são temas que se entrecruzam.

Assim, o painel “Vam’bora”, de Jac Leirner, traz em sequência e em escala cromática “peças do passado”, que não fazem mais sentido, pois anunciam algo que já se foi, e Marilá Dardot usa sobras de papel de livros de arte em sua instalação “As coisas estão no Mundo”.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/maragama/2015/05/1626267-lixo-reverta-une-arte-e-ciencia-sobre-residuos-em-mostra-na-oca.shtml

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s